Capítulo I – Como tudo começou
.
Em uma galáxia muito distante havia um planeta, o seu volume era 5/3 do da Terra e seus habitantes o denominaram de Mathemát.
vida_em_outro_planeta.jpg
.
Os serem que o habitavam desenvolveram uma impressionante capacidade cognitiva, de tal forma que podiam manipular facilmente a matemática apenas usando a mente. Dessa forma, conseguiram decifrar o segredo da imortalidade. Nessa comunidade, coexistiam duas raças distintas, Pitagóricos e Hermitianos, que viviam em paz desvendando os mistérios do cosmos.
.
Porém um dia, não se sabe ao certo quando, os Pitagóricos depararam-se com algo que os deixaram fascinados. Foi como se tivessem entrado em uma espécie de transe, esqueceram o mundo físico e passaram a dedicar-se apenas ao seu estudo. Sem saber o porquê desse isolamento, os Hermitianos se sentiam desconfortáveis e começaram a elaborar uma série de hipóteses para explicar o comportamento anormal dos Pitagóricos, dentre elas, a que eles poderiam ter descoberto algum poder secreto e tomados pelo egoísmo, esconderam-o dos demais. Com o tempo, essa hipótese ganhou força, e os Hermitianos, que não sabiam o que realmente aconteceu, começaram a se sentir ameaçados.
.
Quando finalmente os Pitagóricos saíram do transe (não se sabe quanto tempo isso levou), encontraram o planeta muito diferente.


oa-arte-conceitual-01.jpg


Os Hermitianos tinham mudado seu modo de pensar e agir, agora eram movidos pela ganância, pela possibilidade de poder. Por isso, ao tentarem explicar o que aconteceu, para dividir os conhecimentos adquiridos durante o tempo de estudo exclusivo, foram ignorados e desacreditados. Uma guerra foi declarada, pois os Hermitianos pensavam que se tratava de uma armadilha, um plano para os destruírem. Como ambas as raças conheciam o segredo da imortalidade e nenhuma seria capaz de destruir a outra, alguns Pitagóricos conceberam um ser com a união genética das duas raças. Esse ser foi trazido à vida na esperança de que ele traria o equilíbrio, a paz entre as duas raças. Ele foi chamado de Guaia, nasceu aparentemente mortal e sem força física, mas com grande potencial cognitivo.
.
Porém, como os Hermitianos estavam dominados pela ganância, não entenderam o verdadeiro propósito da criação de Guaia. Sentiram-se ainda mais ameaçados e elaboraram um plano para assassiná-lo.
.
Ao perceberem o plano, os Pitagóricos colocaram Guaia em uma nave e lançaram-a pelo cosmos na direção de outro planeta com as mesmas carecterísticas de Mathemát, na tentativa de salvar sua vida. Porém, no desespero, não perceberam que havia um cometa que passaria pelo mesmo lugar durante a viagem, por isso o sistema da nave automaticamente mudou o curso, evitando a colisão com o cometa e mudando completamente a rota. A nave pousou no planeta Terra, e assim que saiu da nave,o corpo frágil de Guaia se quebrou por causa da diferença de pressão. Os pedaços do seu corpo foram parar no oceano, e a vida na terra surgiu a partir daí.
.met.jpg
.
Essa nova vida se multiplicou, e com o passar do tempo, começou a ficar diversificada e cada vez mais com estruturas complexas. Depois de bilhões de anos surgiram os primeiros dois humanos, com capacidade cognitiva suficiente para despertar o potencial e o conhecimento de Guaia, adormecido no DNA.


.Escolha seu pessonagem:
Opção 1: Capítulo II – N4N13R reinan.jpg


Opção 2: Capítulo II – AK1R3 erika.jpg